Exchange rates | Variação cambial
Exchange rates | Variação cambial

Como proteger o seu negócio da variação cambial

A variação cambial é um problema comum entre empresas no exterior que vendem para o Brasil. Como as operações de câmbio não ocorrem no mesmo dia que a data do pagamento, lojistas cross-border podem encontrar um pouco de dificuldade na hora de se proteger dessas variações, já que não é possível prever com precisão o valor que receberão pela venda.

Imagine isto: você está vendendo um produto ou serviço online para o Brasil, e o dólar no momento da venda está custando R$ 5,00. Mas, como a operação de câmbio ocorre dias mais tarde, existe o risco de o real desvalorizar frente ao dólar nesse período, o que significa que você receberia menos que o previsto.

Leia também: Impacto na conversão de moedas na receita dos comerciantes

É claro que o contrário também pode ocorrer, e as flutuações de câmbio podem acabar beneficiando o lojista – o que significa que, a longo prazo, essas variações podem ser próximas de zero. Ainda assim, existem algumas práticas que podem reduzir o risco e ajudar empresas cross-border que vendem para o Brasil a gerirem essa situação.

 

Melhores práticas para proteger sua loja de variações cambiais

A flutuação cambial pode ser um problema para empresas no exterior vendendo para o Brasil. Nós listamos quatro dicas para ajudar com esses cenários de variação.

1. Ajuste os preços de acordo com o histórico

Consulte a média do câmbio nos últimos 15 a 30 dias e ajuste os preços dos seus produtos constantemente. Para isso, basta acessar o site do Banco Central, neste link.

3. Registre uma cláusula no Contrato

No caso de serviços, como, por exemplo, assinaturas mensais, adicionar uma cláusula no contrato sobre a precificação flexível é outra medida importante. Dessa forma, seu consumidor é alertado sobre as variações de preço devido às flutuações cambiais.

3. Ajuste suas margens de lucro

Cenários políticos e econômicos incertos podem trazer um sério efeito no câmbio por determinado período. Aumentar a margem de lucro dos seus produtos ou serviços é uma boa prática para suportar variações mais drásticas.

4. Cuidado com os custos camuflados do dólar turismo

O dólar turismo é uma taxa de câmbio ultrapassada, criada originalmente nos anos 80. Hoje, apesar de não ser uma taxa de câmbio oficial, ela ainda é usada nas operações de compra e venda para viagens interacionais.

Leia também: Vender cross-border para o Brasil: atenção com o dólar turismo

Algumas processadoras de pagamento aplicam um spread inflacionado à taxa de câmbio oficial, camuflado pelo termo “dólar turismo” – aumentando o spread em 7 a 10%. Ao vender para o Brasil, certifique-se de que você está trabalhando com uma PSP que usa a taxa de câmbio oficial – que você pode consultar no site do Banco Central.

A PagBrasil utiliza somente a taxa de câmbio oficial, e todas as taxa aplicadas são descontadas em reais antes mesmo da operação de câmbio, o que reduz os custos para o lojista. Isso também permite que a loja online possa se planejar com antecedência e elaborar estratégias para enfrentar tais variações.

Quer saber mais? Entre em contato e lhe retornaremos em até 24h!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *