Impacto da conversão de moedas na receita dos comerciantes

Lojistas do e-commerce com presença online em diferentes países devem ter em conta diversas variáveis para determinar o custo total de suas operações cross-border. Elementos como as taxas de processamento de pagamento cobradas pelos provedores locais de pagamento, os custos para desenvolver e implementar estratégias de marketing focadas em cada mercado, somadas aos gastos logísticos e, por último, mas não menos importante, a taxa de câmbio aplicada na conversão do dinheiro para a repatriação do capital, pode ter um impacto significante na receita dos comerciantes. No entanto, a taxa de câmbio normalmente é passada por alto pelos vendedores online, que costumam centrar-se principalmente nas taxas de processamento de pagamentos.

 

 

Por que a conversão de moedas pode impactar a receita dos comerciantes?

 

Apesar de que fatores como taxas de processamento de pagamento, custos de marketing e logística e até mesmo a carga tributária normalmente sejam considerados pelos lojistas ao planejar a expansão internacional de seus negócios online, eles normalmente esquecem de verificar o impacto que a conversão de moedas pode ter em suas receitas. Este ponto é particularmente merecedor de atenção para negócios online que vendam ao Brasil. Como o país tem uma moeda volátil, a taxa de câmbio aplicada pode aumentar consideravelmente o custo total do negócio no Brasil.

 

O provedor de pagamentos local normalmente é o responsável pelo processamento do pagamento e a coleta do dinheiro, bem como da conversão de moedas e da liquidação internacional. No entanto, cada agente pode definir seu próprio modelo de conversão de moedas. Em alguns casos, o modelo usado não é transparente, criando um ambiente de taxas ocultas. Por exemplo, é prática comum no mercado brasileiro que os provedores de pagamento apresentem aos lojistas uma proposta comercial que contempla o uso da taxa de câmbio conhecida como dólar turismo. No entanto, esta taxa de câmbio deixou de existir como uma taxa oficial em 2005, como já explicamos neste artigo sobre os custos ocultos do dólar turismo.

 

Ao apresentar a taxa de câmbio como dólar turismo, os processadores de pagamento podem adicionar o spread que queiram à taxa, sem informar quanto é adicionado à taxa oficial do mercado publicada diariamente pelo Banco Central do Brasil. Esta taxa é baseada na média de todas as transações realizadas no mercado a cada dia. Todos os agentes que oferecem a conversão de moedas, de bancos e casas de câmbio a provedores de pagamentos, podem definir suas taxas de câmbio baseadas na que é publicada pelo Banco Central, que somente serve como uma referência para o mercado. No entanto, a falta de transparência faz com que seja difícil para o lojista prever o impacto da conversão de moedas em sua receita já que o spread usado pelos diferentes agentes do mercado pode adicionar até 7% ao custo final da taxa de câmbio.

 

Por este motivo, é essencial que os comerciantes analisem o modelo de conversão de moedas utilizado pelos distintos provedores de pagamento antes de escolher um parceiro local. Ao optar por um agente que ofereça fontes verificáveis para a taxa usada, além de informar claramente o spread aplicado, é fundamental para minimizar o impacto da conversão de moedas na receita do negócio e sua margem de lucro. Igualmente, ao conseguir prever tal impacto, os comerciantes conseguem definir melhor os preços em reais para que suas margens de benefício sejam constantes. Cabe mencionar que ao poder pagar em reais em um site estrangeiro, os consumidores brasileiros economizam 6.38% em conceito de IOF, além de até 7% em taxas de câmbio cobradas em seus cartões de crédito internacional. Por isso, negócios internacionais que vendam ao Brasil podem definir um preço ligeiramente mais elevado em reais para conversar os custos gerais de suas operações cross-border.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment

  • Hugo Manoel Gomes de Novaes 19 de março de 2021

    Olá. Boa noite. Gostaria de tirar uma dúvida. Tenho um e-commerce na Shopify e pretendo fazer vendas pela espanha, o checkout da Pagbrasil, também é aceito na espanha em minha loja da Shopify? Eu irei cobrar em EURO, a PagBrasil aceita esse tipo de moeda? Aguardo Resposta. Obrigado.