localized pricing | preço localizado | precio localizado
localized pricing | preço localizado | precio localizado

Preço localizado é essencial para ter êxito no e-commerce cross-border

A internet fez com que seja mais fácil para os lojistas venderem internacionalmente. Países estrangeiros podem se tornar grandes oportunidades para os negócios online. O Brasil, por exemplo, é de longe o maior mercado de e-commerce na América Latina, com uma enorme base de consumidores em contínuo crescimento. Além disso, a cada ano mais e mais brasileiros realizam compras em sites internacionais. No entanto, comerciantes que decidem apostar pelo Mercado Brasileiro devem levar em consideração alguns fatores importantes para garantir seu sucesso, como os métodos de pagamento nacionais e preço localizado.

 

 

A importância do preço localizado

 

Como nós já discutimos a importância de oferecer métodos de pagamentos nacionais neste artigo, bem como aqui, aqui e aqui, nos centraremos no preço localizado. Pode parecer um detalhe sem importância, mas uma loja online que mostre o preço localizado terá mais chances de obter sucesso ao entrar no mercado. De fato, o preço localizado é uma das principais oportunidades para aumentar a receita dos negócios, quase tanto quanto disponibilizar métodos de pagamentos nacionais no checkout.

 

Existem alguns elementos que devem ser considerados na hora de definir os preços em moeda local:

 

  • Pesquise: antes de definir o preço localizado para a sua loja, pesquise sobre preços na região. Você já ouviu falar do Big Mac Index? Também conhecido como Big Mac PPP, faz referência a uma pesquisa levada a cabo pela revista The Economist e é usado para medir a paridade do poder de compra (purchasing power parity – PPP) entre diferentes nações. Como o nome indica, o índice usa o preço do Big Mac do McDonald’s como referência. O preço do Big Mac varia amplamente ao redor do mundo, adaptando-se a realidade de cada país no qual é vendido. Os negócios online que entram em um novo mercado devem, portanto, pesquisar o preço regional para poder definir um preço localizado que se encaixe com a realidade daquele mercado.
  •  

  • Preste atenção na cultura de preços: cada país mostra os preços de uma forma. Por exemplo, na China não é aconselhável usar o número oito no preço já que é considerado má sorte. No Brasil, os preços normalmente se apresentam com 90 centavos no final. Digamos que queremos vender um produto por R$ 100,00. Neste caso, a melhor opção seria mostrar o preço como R$ 99,90. Além disso, se você oferece a opção de pagamento parcelado, é normal mostrar os preços de outra forma. Considerando o exemplo anterior, imaginemos um cenário no qual oferecemos pagamento em seis parcelas. O preço, então, deveria ser mostrado assim: 6x R$ 16,65. Ou seja, seis parcelas mensais de R$ 16,65.
  •  

  • Considere todos os custos: quando realizam compras em sites internacionais que não oferecem processamento de pagamento local, os consumidores brasileiros acabam arcando com custos de spread cambial e impostos locais como o IOF. Ao oferecer métodos de pagamentos nacionais na sua loja, seus compradores podem economizar até 13% frente ao custo de usar cartões de crédito internacionais (6,38% em conceito de IOF e até 7% para taxas de câmbio). Por isso, você tem um pouco de margem na hora de definir seus preços, podendo inclusive aumentá-los um pouco para cobrir seus custos.

 

Se deseja saber mais sobre o mercado brasileiro e as oportunidades que este apresenta para comerciantes internacionais, contate-nos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esta página utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário em nosso site. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com a coleta e uso das informações para garantir a melhor experiência de navegação. Para saber mais, leia a nossa Política de Privacidade.

Aceitar