E-commerce em 2021 | Brazilian ecommerce in 2021
E-commerce em 2021 | Brazilian ecommerce in 2021

O e-commerce em 2021: previsões, principais categorias e tendências

Imaginar um mundo em que lojas físicas não participavam do e-commerce parece distante. O hábito de fazer até mesmo as compras mais básicas online se tornou tão recorrente em 2020, fato acentuado com a pandemia de Covid-19 que, em algumas situações, parece fazer mais sentido comprar online e receber em casa do que se deslocar até um local para efetuar uma compra.

E mesmo com as perspectivas do início da vacinação, que pode levar à flexibilização das medidas mais restritivas de distanciamento social, 95% dos brasileiros afirmam que pretendem continuar comprando online após o fim da pandemia, segundo pesquisa do Ebit|Nielsen. A pesquisa ainda estima que o e-commerce brasileiro deve crescer 26% em 2021 e será impulsionado pelo aumento no número de consumidores, consolidação de lojas virtuais locais, fortalecimento de marketplaces e aumento na eficiência logística.

 

Categorias que vão se destacar no e-commerce

Segundo o Panorama do Comércio Móvel no Brasil, realizado pelo Mobile Time e Opinion Box, as categorias mais populares no m-commerce em 2020 foram Refeições (49%), Roupas (43%), Alimentos (42%), Eletrônicos (33%) e Remédios (30%).

Seguindo essa tendência, os produtos de consumo rápido devem vivenciar um boom em 2021 – especialmente o setor alimentício, com destaque para os supermercados.  O crescimento do delivery vivido durante a pandemia mostrou um aumento na participação dos mercados no e-commerce, que passou de 4% para 7%, segundo o Ebit|Nielsen. O crescimento no varejo de autosserviços foi de 96%.

 

Tendências no e-commerce para 2021

Quer aumentar o seu faturamento e oferecer a melhor experiência para o seu cliente? Destacamos três tendências para o e-commerce em 2021 para ficar de olho. Confira!

 

Mais opções de frete

O frete grátis costuma ser um grande motivador de compra para o brasileiro. Mas quando o consumidor precisa pagar pelo envio, nem sempre ele está disposto a pagar o frete mais barato e ter que esperar mais tempo para receber a mercadoria. Segundo a Melhor Envio, durante a Black Friday 2020, 49% dos fretes dos Correios gerados pela plataforma foram na modalidade Sedex, indicativo de que entregas rápidas também são muito apreciadas por consumidores.

 

Clubes de assinatura e pagamentos recorrentes

Segundo levantamento da Betalabs, o mercado de clubes de assinaturas – que em 2019 movimentou cerca de R$ 1 bilhão – cresceu 12% em 2020. São quase 4 mil negócios no Brasil, ante 300 empresas atuando no setor em 2015.

E junto com os clubes de assinatura, a modalidade de pagamentos recorrentes também se firmou como tendência. E aqui, não falamos apenas da cobrança automática no cartão de crédito. Nesse modelo de negócios, entram também os métodos de pagamento tradicionais, como o boleto bancário e cartão de débito, amplamente utilizados pela população brasileira no e-commerce.

 

Maior variedade de métodos de pagamento

E por falar em pagamentos, vale destacar a necessidade de oferecer uma ampla variedade de métodos de pagamento no e-commerce. O Pix, que teve sua estreia pelos bancos no dia 16 de novembro de 2020, deve se popularizar no e-commerce. Com isso, aumenta também a adesão das carteiras digitais no comércio eletrônico.

Mas o tradicional boleto bancário não vai deixar de existir tão cedo: o segundo método de pagamento mais utilizado pelos brasileiros no e-commerce seguirá por um bom tempo.

 

Quer ficar por dentro de todas as tendências no e-commerce? Assine a nossa newsletter para receber nossos conteúdos por e-mail!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comments

  • Flavio 12 de abril de 2021

    Ótimo e esclarecedor

  • Sérgio Boechat 2 de maio de 2021

    Achei em interessante os comentários e gostaria de saber mais sobre tendências, desde as situações mais simples como as cores usadas nos temas para os sites, até as novas funcionalidades ou seja, novidades tecnológicas a serem utilizadas para otimizar esta ferramenta de venda.