Números do mercado de e-commerce brasileiro em 2017

O mercado de e-commerce brasileiro conseguiu manter uma tendência de crescimento positiva durante a crise econômica e a agitação política que assolou o país desde 2014. A recuperação, ainda tímida, que se iniciou em 2017 beneficiou o setor de e-commerce, que acabou o ano com um crescimento de 8% em comparação com 2016. Os números acabam de sair da 37ª edição do relatório Webshoppers da Ebit, uma das análises mais completa do segmento. Confira os destaques do relatório.
 
 

O e-commerce brasileiro em números

 

     

  • Consumidores e transações
  •  

    De maneira geral, o mercado de e-commerce brasileiro teve um 2017 positivo. A receita do setor alcançou R$ 47,7 bilhões, 8% mais que no ano anterior. O número de consumidores que compraram online também aumentou 15%, com um total de 55 milhões de compradores. Ao todo, os consumidores brasileiros realizaram 111,2 milhões de compras online, com um ticket médio de R$ 429, 3% a mais que em 2016.

     

  • M-commerce
  •  

    A Ebit também identificou que o m-commerce representou 27,3% das transações de e-commerce no país. O número é um pouco mais baixo que o divulgado por outros agentes, como Atlas e ABComm, que situaram a quota do m-commerce em 31%. De todas formas, isso representa uma mudança no comportamento de consumo no Brasil. Por isso, a Ebit estima que até o ultimo trimestre de 2018, 37% de todas as transações do e-commerce serão feitas em dispositivos móveis.

     

  • Parcelamento
  •  

    Uma tendência recorrente durante o período de recessão foi a diminuição no número de consumidores que optam por pagar parcelado. Graças aos incentivos para o pagamento à vista, como descontos para compradores que escolher pagar com boleto bancário, 49.8% das transações foram pagas à vista. Em 2016, a quota dos pagamentos à vista foi de 42,2%. Além disso, a média de parcelas foi de 3,3, abaixo dos 3,5 do ano passado.

     

  • Cross-border
  •  

    O segmento cross-border também está cada vez mais consolidado no país. A cada ano mais e mais consumidores compram online em sites internacionais. Em 2017, 22,4 milhões de consumidores brasileiros compraram cross-border, um aumento de 6% comparado com 2016. O número representa 41% de todos os consumidores digitais no Brasil. Graças à quota de mercado de sites como AliExpress, que foi utilizado por 54% dos compradores e onde eles compraram produtos de baixo valor, o ticket médio para o segmento cross-border foi relativamente mais baixo: R$ 117,80.

     

  • Marketplaces
  •  

    2017 foi o ano no qual o modelo de marketplace se consolidou no Brasil. Considerando a venda de produtos novos e usados, a receita total dos marketplaces no país chegou a R$ 73.4 bilhões, um crescimento de 21,9% comprado com 2016.

     

  • Previsão para 2018

 

A Ebit estima um crescimento de 12% para o mercado de e-commerce brasileiro, que deveria finalizar 2018 com uma receita total de R$ 53,5 bilhões. O ticket médio deve ter um aumento de 4%, para R$ 446, e o número total de transações deveria chegar perto dos 120 milhões. Em termos de consumidores, espera-se que aproximadamente 60 milhões de compradores digitais brasileiros realizem compras no e-commerce em 2018.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *