Instant payments in Brazil | Pagamentos instantâneos no Brasil
Instant payments in Brazil | Pagamentos instantâneos no Brasil

Como os pagamentos instantâneos vão transformar as operações financeiras no Brasil

O Banco Central está desenvolvendo um sistema de pagamentos instantâneos que confirmará transações dentro de alguns segundos, sem qualquer restrição de data ou horário. O sistema, que deve ser lançado em 2021, não vai mais exigir um banco intermediário para as transações. O modelo segue uma tendência mundial que já está ativa em 45 países de acordo com o rastreador da InstaPay.

 

O que deve mudar

Os pagamentos instantâneos devem ter um impacto significativo nas operações financeiras no Brasil. Além de oferecer uma experiência de pagamento mais ágil e menos custosa, esse novo modelo também representa uma oportunidade para todos os tipos de negócios – desde pequenos empreendedores à fintechs de grande porte.

Fim das taxas de transferência

Além das tarifas de manutenção de conta, a maior parte dos bancos no Brasil também cobram uma taxa por transação – o que representa um custo anual significativo para seus clientes. As transferências bancárias online, por exemplo, podem custar até R$ 9,70. Com o novo sistema, será possível transferir para qualquer conta, sem custos adicionais.

Transferências em tempo real

Hoje, existem dois modelos de transferência bancária no Brasil: a TED – Transferência Eletrônica Disponível –, que é compensado no mesmo dia, e a DOC – Documento de Crédito –, compensada no próximo dia útil.

Entretanto, mesmo as transferências TED têm suas limitações: as transações só podem ser feitas nos dias úteis entre as 6:30 às 17h, ou ela é agendada para o próximo dia útil. O novo modelo permitirá transferências em tempo real, acelerando o fluxo de dinheiro e proporcionando um impacto positivo na economia.

Fim da exigência de dados pessoais

Hoje, as transferências bancárias só podem ser efetuadas se o beneficiário disponibiliza ao pagador seu nome, CPF, banco e número da conta. Com o novo modelo, os pagadores poderão completar as transações usando somente o número de telefone ou o e-mail do beneficiário.

Pagamentos QR Code

O uso de QR Code ainda não é muito popular no Brasil, mas isso pode mudar com a implementação dos pagamentos instantâneos. O novo sistema permitirá uma solução de pagamentos ágil, democrática e com custos reduzidos, já que comerciantes não vão precisar, necessariamente, de uma máquina de cartão para efetuar transações.

 

O impacto dos pagamentos instantâneos no Brasil

“Imagine um ambulante vendendo sorvete na praia e recebendo o pagamento com um QR Code no seu celular”, explica Ralf Germer, CEO e cofundador na PagBrasil. Este é o tipo de impacto esperado no Brasil: soluções que permitem maior inclusão financeira. Os pagamentos instantâneos possibilitarão transações mais rápidas e seguras para todos, em qualquer lugar.

Afinal de contas, o uso de smartphones no Brasil já é bastante difundido: 67% da população adulta no país já têm acesso a smartphones. Por outro lado, mais de 45 milhões não têm uma conta em banco, de acordo com o Instituto Locomotiva. Os pagamentos instantâneos devem favorecer uma grande parcela da população que possui dispositivos móveis, mas não têm acesso aos serviços tradicionais de pagamentos.

Essa medida transformadora também possibilitará oportunidades para processadoras de pagamentos, bancos digitais e fintechs, que poderão desenvolver plataformas dedicadas para esse novo cenário. Na China, por exemplo, empresas privadas como o WeChat Pay e Alipay já englobam uma parcela significativa dos pagamentos eletrônicos no país. “A grande diferença é que o sistema de pagamentos brasileiro está sendo definido pelo Banco Central e não será controlado por empresas privadas”, explica Germer. Com um sistema aberto, todos os players de mercado poderão participar desse cenário. “Isso é bom para o país, porque as necessidades do consumidor permanecem como uma prioridade”, acrescenta o empreendedor.

Dados recentes mostram que das 553 fintechs instaladas no Brasil, 115 pertencem à categoria “Métodos de Pagamentos”, com 68 processadoras e 24 focadas em soluções mobile de pagamentos. Isso evidencia o fato de que, mesmo em um país onde o dinheiro em espécie é ainda um dos métodos de pagamento predominantes, investir em soluções de pagamento inovadoras é uma oportunidade próspera.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *