Open Banking Second Phase | Open Banking Segunda Fase
Open Banking Second Phase | Open Banking Segunda Fase

Segunda fase de Open Banking é iniciada

A segunda fase do Open Banking foi iniciada na última sexta-feira, 13 de agosto, após adiamento do Banco Central – que previa o começo para o dia 15 de julho.

Leia também: Open Banking no Brasil: o que deve mudar?

A partir de agora, os clientes poderão solicitar o compartilhamento de seus dados cadastrais entre as instituições participantes. Além disso, os usuários também poderão compartilhar informações sobre suas transações, cartões de crédito e produtos de crédito contratados. E mais: os clientes ainda poderão cancelar a autorização a qualquer momento.

 

Próximos passos

A terceira fase do Open Banking inicia no dia 30 de agosto. Nesta etapa, surgirá a possibilidade de compartilhar serviços de iniciação de transações de pagamento e encaminhar propostas de operação de crédito. Isso permitirá acesso facilitado aos serviços financeiros por meio de canais mais convenientes para os clientes.

Já a quarta fase está prevista para o dia 15 de dezembro e permitirá o compartilhamento de informações sobre produtos de investimentos, previdência, seguros, câmbio, entre outros. Isso ampliará a oferta de soluções e contratação de produtos e serviços financeiros mais integrados, personalizados e acessíveis.

 

Benefícios do Open Banking

Com o Open Banking, clientes que optarem pelo compartilhamento de dados poderão receber ofertas customizadas das instituições financeiras. Isso quer dizer que os consumidores poderão ter acesso a soluções que melhor atendam suas necessidades – e, possivelmente, a um menor custo, já que o Open Banking incentiva a competição entre tais instituições.

 

Como compartilhar informações

Todo o processo será realizado de forma eletrônica. De acordo com informações do Banco Central, a Instituição Receptora solicitará o consentimento do cliente para o compartilhamento de dados.

Em seguida, o cliente  receberá uma notificação de que será redirecionado para o ambiente da Instituição Transmissora, onde realizará a autenticação e confirmação do compartilhamento dos dados. Após, o cliente será redirecionado de volta ao ambiente da Instituição Receptora, onde realizará a efetivação do compartilhamento.

Mais informações estão disponíveis na página do Banco Central.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *