20 Setembro 2018

O segmento cross-border continua crescendo no Brasil

cross-border

Quase metade dos compradores online brasileiros realizaram compras internacionais em 2017. Embora a maioria dos consumidores (52%) ainda prefira comprar de e-commerces locais, vale destacar que 8% dos usuários optaram por realizar seus pedidos exclusivamente em sites cross-border.
 
Esses números, oriundos do estudo conjunto entre PayPal e Ipsos, mostram o potencial do mercado brasileiro para comerciantes extrangeiros que desejam vender ao país. Confira alguns pontos importantes do segmento cross-border no mercado brasileiro de e-commerce.

 

 
 

Gastos transfronteiriços

 

A 37ª edição do relatório Webshoppers, da Ebit, apontou que os consumidores brasileiros gastaram, aproximadamente, U$ 2,7 bilhões em sites internacionais em 2017. O número representa um aumento de 15% em comparação ao ano anterior.

 

E esse montante deve crescer em 2018. O estudo do PayPal e da Ipsos descobriu que 45% dos consumidores que já realizaram compras on-line esperam aumentar seus gastos no segmento. A principal razão para isso é a conveniência, segundo 63% dos entrevistados.

 
Aumento da renda disponível, mais opções de lojas e mudanças na economia também foram mencionados por 46%, 32% e 25% dos compradores, respectivamente. Apenas 8% apontaram que gastarão menos, citando motivos como o planejamento de poupar dinheiro (48%), preocupações com mudanças na economia (38%), menos renda disponível (35%) e taxas de câmbio ruins (9%).

 

 
 

Destino cross-border preferido

 

O estudo realizado pelo PayPal e pela Ipsos observou também que 46% dos consumidores brasileiros transfronteiriços compram em sites chineses, enquanto 34% concentram-se nos norte-americanos. Os números do relatório da Ebit reforçam essa preferência: 54% compraram no AliExpress, 26% na Amazon EUA, 19% no Ebay.com e 8% na Apple.com.

 

 

Quando perguntados por que optaram por comprar nos sites da China, 89% dos compradores citaram melhores preços como fator decisivo. Ao comprar dos Estados Unidos, por outro lado, 49% mencionaram que encontram itens de melhor qualidade.

 

 

Desafios para as empresas transfronteiriças

 

A taxa de conversão é um dos principais desafios a serem enfrentados por todos os comerciantes de comércio eletrônico. Para empresas que vendem cross-border no Brasil, é importante entender por que os consumidores abandonam o carrinho antes de finalizar o pagamento. O estudo do PayPal e da Ipsos solicitou aos compradores que compartilhassem suas razões e estas são as principais:

 

  • Prazo de entrega: 44% apontaram que os prazos de entrega longos são o motivo pelo qual muitas vezes não concluem uma transação.
  •  

  • Impostos de importação e remessa: 42% dos entrevistados desistem de comprar quando esses custos adicionais tornam suas compras mais caras.
  •  

  • Informações pouco claras sobre impostos de importação: não saber se terão que pagar taxas de importação para receber suas encomendas é a razão pela qual 32% dos compradores declinam da compra.
  •  

  • Insegurança: responsável por 31% dos abandonos de carrinho.
  •  

  • Taxa de câmbio desfavorável: muitos sites não oferecem processamento de pagamentos em reais, e 30% dos compradores, geralmente, não finalizam uma compra por esse motivo.

 

Trabalhar com parceiros locais ao estabelecer uma operação transfronteiriça é fundamental para superar esses desafios. Confira nossas dicas para começar a vender para o Brasil, e, se você tiver alguma dúvida, deixe um comentário abaixo ou entre em contato conosco.

/ Escrito por Bianca Lopez - Seguir @biancatlopez

Deixe uma resposta